Carnaval 2016 marca a Destruição Ilegal no Cine Excelsior

O movimento popular “SALVEM O CINE EXCELSIOR”, que luta pela preservação e reabertura deste importante cinema de Juiz de Fora, e que vem batalhando há anos pelo resgate daquele local para a cultura como um espaço de referência e multiuso para os setores culturais da cidade e região da Zona da Mata, vem a público denunciar mais uma tentativa de destruição ilegal do imóvel.
Trata-se de fato, um “modus operandi” extremamente perverso – próprio da especulação imobiliária: aproveitar-se de datas festivas, de feriados prolongados, onde não há fiscalização e mobilização, para operar mais um desmonte (ou melhor, demolição) de mais uma parte do interior do imóvel.
Neste Carnaval, durante a passagem da tradicional Banda Daki, em plena Avenida Barão do Rio Branco, viemos a público denunciar que, de forma ILEGAL E IRRESPONSÁVEL, ESTÃO REALIZANDO A DEMOLIÇÃO de mais uma parte do teto do CINE EXCELSIOR. Trata-se de lage estrutural de enorme peso e em vão livre (cerca de 890 m2) e pioneira em aliar forma e estrutura para um salão cinematográfico, propiciando a melhor acústica possível além fazer a “amarração estrutural” do prédio onde se encontra. Sem esta lage, o cinema fica desprovido da acústica e beleza e, pior, expõe ao perigo estrutural não só o edifício do cinema mas todos à sua volta, pois sem a lage a amarração fica fragilizada.

A PJF não pode se omitir mais uma vez. A SAU e FUNALFA sempre se colocaram de forma omissa e de acordo com os proprietários daquele imóvel em detrimento da vontade e da mobilização popular – que demonstrou sua relevância e objetivo de preservar para as futuras gerações e reabrir o cinema como um Centro Cultural.

As administrações municipais sempre se omitiram em se posicionar de forma proativa no sentido de realizar a desapropriação do imóvel e assegurar definitivamente o espaço para a cultura e audiovisual. O Governo Bruno Siqueira não foi diferente… e pior, recebeu os líderes junto com o representante da Deputada Margarida Salomão em seu gabinete (logo quando assumiu o governo) e nunca mais os procurou mesmo depois que o Movimento conseguiu reverter, processualmente, o funcionamento de um estacionamento de se estabelecer ali, levantando toda uma documentação em que se provou que todos as licenças emitidas pela própria prefeitura eram precários e ilegais. Os empresários desistiram da atividade do estacionamento mas, vê-se agora, não desistiram de destruir o que resta do patrimônio afetivo do cinema – que sempre levou o Movimento Popular a lutar por seu preservação e da atividade fim, a cultura cinematográfica.

Fato é que, coincidentemente, este atual momento é especial para o Movimento pois, em dezembro de 2015, houve a aprovação em plenária na Câmara Municipal de um requerimento encaminhado, pelo Vereador Roberto Cupolillo, o Betão, de uma Comissão Especial do Legislativo Municipal para vistoriar o imóvel afim de se estudar a sua desapropriação e preservação para a cultura.

A Banda Daki abafará o som das marretadas dos picaretas que destroem o passado da sua cultura cinematográfica. Não podemos ficar parados e ver isso impunemente!!!

E em dois dias (na próxima segunda-feira, 08/02) comemora-se o aniversário do CINE EXCELSIOR. Mais uma vez, esse não é o presente que o cinema mineiro merece… Estaremos de prontidão na luta pelo desejo popular e não ao caráter especulativo que reina nos antigos imóveis que abrigavam antigos Cinemas, como o Excelsior.
O MOVIMENTO SALVEM O CINE EXCELSIOR voltará às ruas!!

Espalhe no Facebook
Esta entrada foi postada em Blog. Adicione aos Favoritos o link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>